Começou a Mostra Competitiva do 10º Festival do Cinema Brasileiro em Penedo

Evento prossegue até a sexta-feira na Sala de Exibições montada na Praça 12 de Abril

O historiador Leonardo Karnal foi uma das pessoas ouvidas no documentário Manifesto Porongos (Foto: Paulo Accioly)

Na noite da última quarta-feira (8), teve início a Mostra Competitiva do 10º Festival do Cinema Brasileiro, que integra o Circuito Penedo de Cinema. Na sessão, foram exibidos quatro dos 13 filmes selecionados para a competição: Manifesto Porongos [Dir.: Thiago Köche, Os Desejos de Miriam [Dir.: Nuno Balducci], Teresa [Dir.: Nivaldo Vasconcelos] e Super-frente, Super-8 [Dir.: Moema Pascoini].

Pela primeira vez, o Circuito conta com a presença dos realizadores dos filmes que competem na Mostra Brasileira. Todos foram convidados pelo evento, que arcou com despesas em transporte, alimentação e hospedagens. Presentes na sessão, os diretores Thiago Köche e Nuno Balducci apresentaram brevemente a história de cada filme. A produção alagoana Os Desejos de Miriam aborda a angústia da personagem Miriam diante das redes sociais e da solidão de seu apartamento.

Já o documentário do Rio Grande do Sul Manifesto Porongos traz um outro olhar sobre a Revolução Farroupilha, ocorrida naquele Estado no século 19. “É um filme que conta uma história muito pontual da revolução farroupilha, que é uma revolução dita como progressista, mas que foi de cunho racista. É isso que o filme quer mostrar”, explicou Thiago Köche.

O diretor ainda aproveitou o momento para expressar o sentimento de estar participando do evento. “Estou muito feliz de estar aqui, numa cidade maravilhosa, histórica, o festival é muito bem organizado, dos que eu fui é o mais bacana”, destacou.

Os diretores Nuno Balducci e Thiago Köche e o ator André Campos na Sala de Exibições (Foto: Paulo Accioly)

A sessão contou ainda com a exibição do curta-metragem convidado Os Olhos de Arthur, que passou por festivais nacionais e internacionais. O ator André Campos, que deu vida ao personagem Arthur, estava presente na sessão, agradeceu pelo espaço para exibir o filme e comentou sobre a experiência de atuar em um papel diferente dos demais trabalhos já feitos por ele. 

“Costumo sempre dizer que foi um presente que o Allan Deberton [diretor] me deu, de poder dar vida a esse personagem, porque ele vive num universo distante da nossa realidade, então isso foi o que fez a experiência ser mais gratificante pra mim”, disse André, que também participa do Circuito Penedo de Cinema como jurado da Mostra Universitária.

Próximas sessões

A segunda noite da Mostra Competitiva Brasileira acontece nesta quinta (9), na Sala de Exibições, a partir das 19h. Os filmes a serem exibidos são: Quando parei de me preocupar com os canalhas [Dir.:  Tiago Vieira], Em algum lugar, amanhã [Dir.: André Siqueira], Enzo [Dir.: Daniel Souza Duarte], Tiro no pé [Dir.: Raissa Tâmisa] e Eu sou Bixiga [Dir.: João Dias, Adriana Terra e Adeline Haverland].

Na sexta (10), última noite de mostra competitiva, serão exibidos os filmes Frequências [Dir.: Adalberto Oliveira], Flecha Dourada [Dir.: Cíntia Domit Bittar], Tupi or not Tupi [Dir.: Nara Normande, Renata Claus e Erivelto Souza] e Uma balada para Rocky Lane [Dir.: Djalma Galindo].

Natália Oliveira – Ascom Circuito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *